em Artigos

O aumento da procura por produtos de beleza naturais fez com que as empresas  de cosméticos começassem a usar esse apelo como uma forma de estratégia comercial. Produtos com fórmulas sintéticas e muitas vezes agressivas mas que usam o apelo NATURAL no seu rótulo , tornou –se muito comum nas prateleiras.

Em meio a essa questão , cada vez mais as pessoa utilizam os selos de certificação de qualidade natural e orgânico como uma forma de guia na hora da compra . Ao consumir produtos com esses selos, os consumidores tem segurança sobre a origem da matéria-prima utilizada no seu produto, assim como a certeza de que todas elas possuem rastreabilidade e um controle rigoroso de órgãos competentes.

 

Certificação 100% orgânico :

O cultivo orgânico obedece a normas rígidas de certificação que são realizadas por órgãos como o IBD (Instituto Biodinâmico), USDA Organic( Estados Unidos) e a Ecocert (certificadora francesa no Brasil), que proíbem a utilização de agrotóxicos e exigem a conservação dos recursos naturais e condições adequadas de trabalho no campo.

Segundo os órgãos certificadores, os cosméticos orgânicos deverão destacar quais são as matérias-primas orgânicas presentes nos produtos e deverão conter o selo de certificação juntamente com o código do projeto. No rótulo do verso da embalagem juntamente com o selo deverá conter uma frase relatando que a certificadora certifica produtos orgânicos de acordo com as normas internacionais, juntamente com o código do projeto.

De acordo, com as normas vigentes pelos órgãos reguladores, os cosméticos orgânicos são classificados quando no mínimo 95% de suas formulações, descontando a água são matérias-primas orgânicas ou provenientes de extrativismo certificado, e estes órgãos descrevem que os 5% restantes das formulações podem ser matérias-primas naturais ou de origem permitidas para formulações de cosméticos orgânicos.

 

Certificação 100% Natural :

Já para produtos chamados de 100% naturais as normas vão de acordo com as certificadoras onde por exemplo a Ecocert define que os cosméticos naturais podem ter, no mínimo 95%, do conteúdo total de matérias-primas naturais. Os outros 5% podem ser constituídos por substâncias sintéticas listadas pela certificadora, mas que não estão inseridas nas matérias-primas proibidas para cosméticos naturais.Então para saber se o cosmético é natural, verifique a ausência dos ingredientes proibidos da listagem destas certificadoras. Para estes produtos a existência do selo de orgânico é um fator a mais para garantir a credibilidade destes produtos.

Portanto, se optar pro produtos sem essas certificações, preste bastante atenção nos ingredientes que estão na composição do rótulo . Nem sempre a aparência mais natural do rótulo da frente significa que o produto de fato tem uma formulação natural  .

 

Londrinatura – Comércio Varejista de Produtos Naturais.

www.londrinatura.com.br

Compartilhar:
Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário